Agricultores argentinos atiram ovos em deputado governista

Buenos Aires, 2 fev (EFE).- Produtores rurais da Argentina atiraram hoje ovos e tomates contra um representativo deputado do governante peronismo, que conseguiu escapar das agressões em um carro oficial.

EFE |

O incidente ocorreu na localidade de Laguna Paiva, na província de Santa Fé (centro), quando o legislador Agustín Rossi deixava a sede da Prefeitura.

Pouco depois de deixar o prédio, um grupo de agricultores começou a insultar o deputado e a atirar tomates e ovos contra o automóvel usado por Rossi para deixar o local.

Titular da bancada de deputados governistas, Rossi disse que o incidente "não foi espontâneo, mas preparado", e denunciou que os agricultores se "reuniram especificamente" para agredi-lo.

Vários integrantes do Governo repudiaram a agressão, mas a Federação Agrária Argentina, um dos sindicatos mais importantes do país, o atribuíram ao "mal-estar" do campo e aos supostos "maus-tratos" ao qual o setor é submetido pelo Governo.

O Governo de Cristina Fernández de Kirchner e o setor agropecuário travam um sério conflito desde março do ano passado, quando o Executivo subiu os impostos às exportações de grãos.

A medida foi rejeitada pelo campo com cinco greves comerciais e bloqueios de estradas em todo o país, que acabaram no desabastecimento de alimentos nas principais cidades da Argentina.

O Senado anulou o controvertido esquema tributário em 17 de julho, com o voto de desempate do vice-presidente do país, Julio Cobos, um dirigente aliado a Cristina Fernández, o que foi um duro golpe para a governante e a primeira crise dentro de seu Gabinete.

No entanto, a controvérsia se mantém, agravada pela seca que castiga o país, a pior nos últimos 50 anos. EFE cw/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG