Agressor de Berlusconi tentou 2 reuniões com premiê, diz imprensa

Roma, 18 dez (EFE).- O italiano Massimo Tartaglia, que agrediu o primeiro-ministro Silvio Berlusconi no último domingo, em Milão, tentou se reunir duas vezes com o chefe do Executivo em novembro passado.

EFE |

Tartaglia tentou fazer com que o premiê o recebesse nos escritórios do Milan, clube do qual Berlusconi é proprietário, informa hoje o jornal "Corriere della Sera", que cita como origem da informação o testemunho de uma dirigente da equipe à Polícia antiterrorista.

Neste depoimento, a mulher disse que, ao ver fotos e vídeos na imprensa do homem que agrediu Berlusconi, reconheceu-o como o mesmo que esteve duas vezes nos escritórios do clube dizendo que tinha uma reunião com o chefe do Governo.

Segundo a testemunha, quando perguntado sobre o motivo do encontro com Berlusconi, Tartaglia, que tem 42 anos e há dez faz tratamento psiquiátrico, disse que o premiê havia prometido resolver seus problemas com um cartão de crédito.

No último domingo, Berlusconi teve o nariz e dois dentes quebrados ao ser agredido apos um comício na Praça do Duomo.

Aparentemente, Tartaglia atingiu o rosto do chefe do Executivo com uma miniatura da catedral da cidade, muita vendida para turistas como lembrança de viagem. EFE ebp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG