de repente, ouvi um grito (cardeal francês) - Mundo - iG" /

Agressão ao Papa: de repente, ouvi um grito (cardeal francês)

O cardeal francês Paul Poupard, que estava a alguns metros do Papa na noite de quinta-feira na basílica de São Pedro, descreveu à rádio francesa RTL a rapidez da agressão da qual Bento XVI foi vítima antes da Missa do Galo.

AFP |

"Eu estava a dois passos, era um dos que estava mais perto dele (...). Avançávamos cantando com a alegria do Natal e de repente ouvi um grito, me voltei e então vi uma pessoa que se desequilibrava", relatou o cardeal.

Poupard estava com os outros cardeais, que caminhavam com o pontífice durante a procissão da Basílica de São Pedro no Vaticano, antes da Missa do Galo, que havia sido antecipada para as 22H00 (21H00 GMT).

O cardeal Poupard disse não ter visto quando Susanna Maiolo, saltou sobre a barreira de segurança e empurrou o Papa, afirmando que tudo aconteceu muito rápido: "Estava três metros adiante e, quando me virei, tudo já tinha acontecido. (...) Me virei e vi que alguém estava recolocando a mitra no Papa".

Depois do incidente, Poupard contou ter "redobrado as orações" pelo Papa.

"Eu disse isso a ele, e ele, evidentemente, me agradeceu. Depois saudou a todos nós tranquilamente", relatou, estimando que a investida da jovem foi "objetivamente uma ameaça contra a pessoa do Papa".

"Retrospectivamente, alguém dirá que deveria haver mais segurança e que os responsáveis pela vigilância do Papa não podem se descuidar nem por um segundo", indicou o cardeal.

smk/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG