Agentes federais detêm Governador de Illinois em seu domicílio

Chicago (EUA.), 9 dez (EFE).

EFE |

- Agentes federais detiveram em seu domicílio o governador de Illinois (EUA), Rod Blagojevich, que está sob investigação devido à suspeita de envolvimento em uma rede de corrupção.

O promotor Patrick Fitzgerald convocou uma entrevista coletiva para as 15h (horário de Brasília) na qual prevê informar destas acusações contra o Governador, que devia nomear um novo senador por Illinois para a vaga deixada pelo presidente eleito dos EUA, Barack Obama.

Lúcio Guerrero, um dos encarregados de imprensa do escritório do Governador, disse em um e-mail enviado esta manhã aos meios de comunicação que desconhecia os motivos da detenção.

A administração de Blagojevich foi investigada durante os últimos três anos por contratações de amigos e doadores da campanha do Governador.

Blagojevich negou reiteradamente as acusações, a última vez ontem, em entrevista coletiva.

O jornal "Chicago Tribune" publica hoje que se soube recentemente que as autoridades gravaram conversas do Governador com um confidente, e que na investigação também se incluía o procedimento de escolha do sucessor do presidente eleito Barack Obama no Senado.

A escolha do candidato está a cargo do governador, mas as autoridades suspeitariam que o procedimento pode estar influenciado por manobras e favores políticos.

O jornal "Sun-Times" publicou, por sua parte, esta manhã em sua página digital que as detenções estão relacionadas à forma como o governador estava conduzindo a escolha do sucessor de Obama, assim como por ameaças ao conselho editorial do "Chicago Tribune".

Segundo o jornal, o governador teria ameaçado não aprovar a venda do estádio Wrigley Field do time de beisebol Chicago Cubs, se o "Tribune" não o apoiasse.

O "Chicago Tribune", que acaba de declarar falência, precisa vender o estádio para cobrir parte de suas perdas.

Blagojevich, que nesta semana completa 52 anos, está no segundo mandato como o primeiro governador democrata de Illinois, depois de mais de 30 anos de domínio republicano. EFE jm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG