Os dois agentes dos serviços franceses de inteligência sequestrados na terça-feira em um hotel de Mogadíscio estão sob poder de insurgentes islamitas na capital somali, informaram fontes dos serviços de segurança somalis.

"Os dois reféns franceses mudaram de mãos. Estão em poder de rebeldes islamitas em Mogadíscio. Estão em conversações com o governo para a libertação", afirmou uma fonte oficial que pediu anonimato.

A fonte não soube explicar se os agentes são reféns dos extremistas das shebab ou da milícia Hezb al-Islamiya, do clérigo radical Hassan Dahir Aweys.

Os dois franceses foram sequestrados no hotel Sahafi por milicianos. Eles estavam registrados como jornalistas, o que gerou críticas tanto da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) como da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ).

nur-eg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.