Agentes da DEA deixam região boliviana do Chapare

A agência de combate às drogas (DEA) dos Estados Unidos deixou a região cocaleira da Bolívia em meio à maior crise diplomática entre La Paz e Washington desencadeada pela expulsão recíproca de seus respectivos embaixadores, disse nesta sexta-feira um chefe policial.

AFP |

"Eles saíram ontem (quinta-feira). São por volta de 60 pessoas que foram chamadas à cidade de Cochabamba (centro)", informou o coronel Pastor Orellana, comandante policial do Chapare, citado pelo jornal La Razón.

As fontes não deram maiores detalhes sobre o deslocamento dos agentes da DEA do Chapare, bastião político do presidente Evo Morales.

Além dos agentes da DEA, funcionários da agência administrativa norte-americana de combate às drogas NAS também deixaram a região, indicou o diário.

A saída de agentes norte-americanos que apoiavam na luta contra a produção de drogas na região já havia sido abordada na quarta-feira em La Paz entre o chanceler David Choquehuanca e o embaixador Philip Goldberg, sem que maiores detalhes tenham sido fornecidos.

A saída do Chapare de membros da DEA e da NAS ocorre em meio de uma das piores crises políticas entre La Paz e Washington, após a decisão dos dois países de expulsar reciprocamente seus embaixadores.

Morales exigiu na quarta-feira a saída de Goldberg, por conspiração contra seu governo, em um prazo de 48 a 72 horas a partir de quinta-feira, enquanto que o Departamento de Estado aplicou uma medida similar em reciprocidade contra o embaixador boliviano Gustavo Guzmán.

jac/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG