O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, garantiu nesta quinta-feira que os agentes da CIA que recorreram, por orientação da agência, a práticas de interrogatório semelhantes à tortura, não serão perseguidos judicialmente.

Mais cedo nesta quinta-feira, o porta-voz de Obama, Robert Gibbs, anunciou que quatro memorandos secretos que serviram de base jurídica para as práticas controvertidas da administração Bush em matéria de luta contra o terrorismo serão divulgados, mas ressaltou que algumas partes deverão ser censuradas.

col/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.