Agentes alemães espionaram para os EUA durante a Guerra do Iraque

Berlim, 10 set (EFE).- Dois agentes do Serviço Secreto alemão (BND) trabalharam para os Estados Unidos em Bagdá durante a Guerra do Iraque com a autorização expressa do hoje ministro de Assuntos Exteriores da Alemanha e então chefe da Chancelaria, Frank Walter Steinmeier.

EFE |

A revista alemã "Stern" revela em sua próxima edição que, apesar de o Governo de coalizão do chanceler Gerhard Schröder ter proibido qualquer apoio ativo aos EUA durante a guerra, Steinmeier autorizou no final de 2002 a colaboração dos agentes.

Os dois agentes chegaram a fornecer ao Exército americano as coordenadas exatas de alvos em Bagdá para ataques aéreos, afirma a "Stern", que se baseia em documentos confidenciais e secretos do Governo alemão. EFE jcb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG