Um dos dois agentes dos serviços de inteligência franceses sequestrados no dia 14 de julho na Somália foi liberados e está sob a a proteção do governo somali, anunciou o ministro da Informação de Mogadíscio, Mohamud Gele.

O ministro se negou a divulgar detalhes sobre as circunstâncias da libertação.

O porta-voz do ministério francês das Relações Exteriores, Eric Chevallier, confirmou em Paris a libertação sem violência de um dos reféns.

O grupo que reivindicou o sequestro, Hezb al Islam, afirmou que a libertação aconteceu após um pagamento de resgate.

str-nur/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.