Agências da ONU dão continuidade a trabalho em Darfur

Cartum, 19 jul (EFE) - As agências da ONU na região sudanesa de Darfur, no oeste do país, dão continuidade a seu trabalho no local, apesar da instabilidade na zona, confirmou hoje a coordenadora da ONU para Assuntos Humanitários no Sudão, Amira Haq.

EFE |

"As operações humanitárias em Darfur se desenvolvem sem segurança, o que nos levou a limitar nossos serviços", explicou Haq em comunicado.

O responsável da ONU citou como exemplo a impossibilidade dos trabalhadores humanitários de alcançar algumas regiões, onde as pessoas precisam de ajuda.

Haq acrescentou que as agências da ONU e outras organizações humanitárias adotaram "uma política neutra, justa e independente em suas atividades para ajudar os necessitados".

As declarações de Haq foram feitas quatro dias depois que a missão mista da ONU e da União Africana (UA) em Darfur (Unamid) começou a retirar seu pessoal civil não essencial pelo medo de ataques.

Os atos violentos contra as organizações humanitárias teriam origem no pedido do Tribunal Penal Internacional (TPI) de uma ordem de detenção contra o presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir.

O promotor-chefe do TPI pediu na segunda-feira a ordem de detenção, após acusar Bashir de crimes de guerra, lesa-humanidade e genocídio em Darfur, no oeste do Sudão.

O conflito de Darfur começou em janeiro de 2003, quando dois grupos armados se rebelaram contra o Governo pela situação de pobreza na qual a região se encontrava imersa.

Desde então, pelo menos 2,5 milhões de pessoas se viram obrigadas a abandonar seus lares, segundo a ONU. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG