Agência volta atrás e diz que terremoto não gerou tsunami no oceano Índico

O Centro de Alertas de Tsunami do Oceano Pacífico corrigiu a informação de que um tsunami tinha sido gerado no oceano Índico, após um forte terremoto de 7.6 graus atingiu a costa das ilhas Andaman. Segundo a agência, porém, o alerta de tsunami continua valendo para a região.

Redação com agências internacionais |


Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o epicentro do terremoto foi a 33 quilômetros de profundidade e a 260 quilômetros ao norte de Port Blair nas ilhas Andaman.

O Centro de Alertas de Tsunami do Oceano Pacífico informou, porém, que o terremoto teve 7.6 graus e magnitude. O alerta de tsunami foi emitido para Índia, Myanmar, Indonésia, Tailândia e Bangladesh.

Em 26 de dezembro de 2004, o arquipélago de Andaman, formado por 513 ilhas, foi devastado pelo tsunami que deixou mais de 220 mil mortos na região, a maioria na província indonésia de Aceh. Naquele dia, mais de 3 mil habitantes das Ilhas Andaman morreram.

Japão

Nesta terça-feira, um alerta de tsunami também foi emitido no Japão, após um terremoto de 6.6 graus de magnitude ter atingido o centro do país, anunciou a agência sismológica.

O epicentro do tremor, que ocorreu às 05h07 local (17h07 Brasília de segunda), foi situado a 20 km de profundidade, ao largo da prefeitura de Shizuoka (sudoeste de Tóquio).

Segundo a agência, o alerta emitido é para tsunamis com ondas de altura estimada em 0,5 metro. Não há informações sobre vítimas ou danos causados pelo terremoto.

A Agência Sismológica do Japão afirmou ainda que o nível do mar diminuirá em cerca de 60 cm no porto de Yaizu, sugerindo a formação de fortes ondas que em breve poderão atingir o litoral.

Dois reatores na central nuclear de Hamaoka, localizada na região, tiveram seu funcionamento interrompido, informou a companhia operadora, Chubu Electric Power. "Não foram encontradas anomalias na usina", disse um funcionário.

Na cidade de Shizuoka, capital da província de mesmo nome (centro), o terremoto durou mais de um minuto, de acordo com as imagens difundidas pela televisão pública NHK.

A TV mostrou uma loja na cidade onde as mercadorias foram derrubadas das prateleiras. "Foi o tremor mais violento que eu senti", disse Atsushi Imai, testemunha da ação do terremoto. "Os objetos caíram das prateleiras, mas eu ainda não vi sinais de danos até agora."

Este foi o segundo terremoto de magnitude superior a seis pontos na escala Richter registrado na região central do Japão em dois dias. Na noite deste domingo, um terremoto de 6,9 graus de intensidade também sacudiu Tóquio e seus arredores, sem causar grandes danos.

(Com informações de Reuters, EFE e AFP)

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: japãotsunamiíndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG