Agência de saúde animal condena abate de porcos devido a gripe

PARIS (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde Animal (conhecida pela sua antiga sigla OIE) qualificou na quinta-feira de inapropriado o abate de porcos como precaução contra a dita gripe suína, já que não há prova de que os animais transmitam a doença. O Egito determinou na quarta-feira o abate de todas as manadas de porcos no país, algo que a FAO (órgão da ONU para alimentação e agricultura) também considerou errado.

Reuters |

"A OIE avisa seus membros que o abate de porcos não irá ajudar a prevenir contra os riscos à saúde pública ou animal representados por este novo vírus 'influenza' A/H1N1, e tal ação é inapropriada", disse nota da OIE, que tem sede em Paris.

A agência, que reúne 174 países, defendeu que os países voltem seus esforços para a vigilância sanitária e o reforço da biossegurança. Tanto a OIE quanto a FAO disseram que o mundo precisa repensar o uso do termo "gripe suína" para descrever o vírus, que contém DNA de vírus humanos, suínos e aviários.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG