Agência da ONU retoma ajuda a Gaza depois de obter combustível

GAZA - Uma agência de ajuda da ONU vai retomar as entregas de alimentos para centenas de milhares de moradores da Faixa de Gaza, depois de obter combustível suficiente para cinco dias, disse um porta-voz na segunda-feira. Gaza sofre com um déficit de combustível há algumas semanas, resultado dos severos cortes de suprimentos isralenses na região controlada pelo Hamas. A greve de uma associação de distribuidores palestinos, feita devido aos limites do abastecimento israelense, também prejudicou a região.

Reuters |

Autoridades isralenses disseram que os ataques de militantes palestinos nas fronteiras também os forçaram a fechar temporariamente as passagens antes usadas para levar suprimentos ao 1,5 milhão de pessoas que vivem em Gaza.

Citando a falta de combustível, a Agência de Assistência e Trabalhos das Nações Unidas anunciou na última quinta-feira que suspenderia suas operações, incluindo a distribuição de comida.

O governo do Hamas em Gaza pediu no domingo à associação que retomasse as entregas, mas a associação recusou.

A agência mandou seus próprios caminhões na segunda-feira ao lado palestino da fronteira de Nahal Oz com Israel, carregando 55 mil litros de diesel, disse Christopher Gunness, seu porta-voz.

Gunness disse que esta quantidade era suficiente para a agência operar por cinco dias. 'Então, planejamos retomar a distribuição de comida amanhã', disse ele, mas acrescentou: 'Isto de nenhuma forma soluciona a crise de combustível em Gaza'.

Estima-se que a greve de distribuição de combustível tenha segurado 1 milhão de litros de diesel e petróleo, armazenados em tanques em Nahal Oz, impedindo que a Agência da ONU e outros interessados tivessem acesso a eles, de acordo com autoridades palestinas, israelenses e ocidentais.

(Reportagem de Adam Entous)

Saiba mais sobre: Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gazaonu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG