Agência cubana acusa Obama de ter evitado falar sobre embargo

Havana, 17 abr (EFE).- A agência oficial cubana Prensa Latina destacou hoje que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, evitou a questão do embargo comercial e financeiro que o país aplica contra Cuba desde 1962 ao falar da nova política em direção à ilha no primeiro dia da Cúpula das Américas.

EFE |

Obama "apresentou hoje a liberação das viagens dos cubanos que moram nos Estados Unidos a Cuba como sinal de uma mudança de política, mas evitou o tema do embargo econômico, comercial e financeiro à ilha", informou a agência.

"O líder americano expressou estar disposto a conversar com Cuba sobre uma série de temas, como o da luta contra o tráfico de drogas internacional, imigração, assuntos econômicos, direitos humanos, liberdade de expressão e reforma democrática", acrescenta.

No entanto, apesar do anúncio de Obama, "o cerco econômico, comercial e financeiro continua de pé há mais de 50 anos", destaca a "Prensa Latina", e acrescenta que esse é o "principal obstáculo para os vínculos entre as duas nações".

"Perante o chamado de várias nações que exigem de Washington uma mudança na postura em direção a Cuba, o governante (americano) disse que existe um caminho muito mais longo para superar décadas de desconfiança", mas esclareceu que "há passos críticos" que podem ser dados, acrescenta a agência oficial. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG