Quase 100 africanos protestaram diante de uma delegacia em Cantão (sul da China), depois da morte de um nigeriano que saltou pela janela para escapar de um controle policial, informa a imprensa.

Os manifestantes colocaram o corpo da vítima diante da delegacia da capital da província de Guangdong e pediram justiça, afirma o jornal China Daily.

Eles bloquearam a entrada da delegacia e o tráfego no bairro durante várias horas.

O jornal South China Morning Post de Hong Kong afirma que a víctima, Emmanul Egisimba, um comerciante têxtil, era nigeriano. Seis testemunhas confirmaram que o homem morreu ao saltar pela janela para escapar de um controle policial.

Cantão tem uma importante comunidade africana, essencialmente comerciantes que compram produtos manufaturados a preços reduzidos.

gq-pt/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.