Johanesburgo, 17 ago (EFE).- Seis pessoas morreram até agora na África do Sul em consequência da gripe A, da qual se registraram no país 2.

844 casos desde junho, informou hoje o Ministério da Saúde.

O porta-voz do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, Fidel Hadebe, explicou em declarações divulgadas hoje pela agência local "Sapa" que, durante o fim de semana, tinham acontecido três mortes de pessoas confirmadas com a nova gripe.

"As três estavam em grupos de alto risco", disse Hadebe, explicando que os últimos falecidos eram uma mulher de 27 anos, que sofria de diabetes, e outra de 23, grávida, além de um homem de 64 anos com diabetes e hipertensão.

A maioria dos doentes, segundo Hadebe, apresentou sintomas leves, entre eles congestão nasal, febre, dores musculares e tosse".

"Em casos mais graves também se apresentam problemas respiratórios, dor no peito, diarréia, vômitos e perda da consciência", assinalou.

O funcionário advertiu que as pessoas que sofrem de aids, diabetes, doenças cardíacas ou pulmonares crônicas e as mulheres grávidas devem solicitar atendimento médico urgente se suspeitam que têm a gripe A, inclusive com sintomas leves.

As três primeiras vítimas fatais da gripe A na África do Sul foram dois jovens, de 22 e 15 anos, e um homem de 42. EFE cho/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.