Dia Internacional de Mandela - Mundo - iG" /

África do Sul festeja 1º Dia Internacional de Mandela

Johanesburgo, 18 jul (EFE).- Nelson Mandela, ícone da luta contra o regime segregacionista do apartheid, completa hoje 91 anos e os sul-africanos reforçaram o apoio a uma proposta para festejar a data como Dia Internacional de Mandela.

EFE |

A proposta foi feita em abril passado pela Fundação Mandela e a 46664, ONG liderada pelo ex-presidente sul-africano para conscientizar sobre a aids, e tem como objetivo "inspirar as pessoas a melhorar suas vidas e suas comunidades".

A Fundação Mandela e a ONG 46664 sugerem que durante esse dia em memória do ex-líder o povo poderia "investir 67 minutos de seu tempo em atividades altruístas dedicadas a mudar o mundo".

O número 46664 foi usado por Mandela no uniforme de presidiário durante os 27 anos que permaneceu recluso.

Segundo as organizações, "Nelson Mandela vem deixando sua marca no mundo há 67 anos, desde 1942, quando pela primeira vez começou a advogar pelos direitos humanos de cada sul-africano. Desde então, sua vida foi uma inspiração para o mundo".

Entre as várias atividades que grupos voluntários realizam hoje para servir à comunidade se destacam plantar árvores em locais públicos, limpar prédios de escolas e da administração pública, cuidar de crianças em orfanatos e de idosos e organizar sessões de leitura de livros para cegos.

A proposta de ter a cada ano 18 de julho como dia festivo foi apoiada pelo governante Congresso Nacional Africano (ANC) e seus aliados, o Congresso Sul-Africano de Sindicatos (Cosatu) e o Partido Comunista Sul-Africano (SACP).

Em discurso no Parlamento, o presidente sul-africano, Jacob Zuma, pediu a seus concidadãos que "apoiem de todo coração o Dia de Mandela e encorajam o mundo a se unir a essa maravilhosa campanha".

Zuma dedicou esta manhã 67 minutos para conversar com idosos em um centro comunitário de um bairro pobre de Johanesburgo, enquanto ministros e deputados do ANC dedicaram também o mesmo tempo a prestar serviços em várias comunidades da capital financeira da África do Sul e de outras regiões do país.

O Movimento dos Países Não-Alinhados (NOAL) decidiu esta semana unir sua voz à do Governo sul-africano para pedir na próxima Assembleia da ONU que a data de nascimento do primeiro presidente negro da África do Sul e Prêmio Nobel da Paz em 1993 seja reconhecida como "Dia da Ação Humanitária".

O evento internacional mais destacado em homenagem a Mandela acontecerá em Nova York em um show dedicado a reunir fundos para a ONG 46664 e no qual se prevê a participação de, entre outros, Stevie Wonder. EFE jm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG