Nações Unidas, 22 set (EFE).- O presidente da Assembleia Geral da ONU, o líbio Ali Abdussalam Treki, debateu hoje com o chefe de Estado americano, Barack Obama, sobre questões relacionadas ao impulso do desenvolvimento e da paz da África, entre outros temas.

O porta-voz de Treki, Jean Victor Nkolo, informou hoje sobre essa reunião, da qual também participaram a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e a embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Susan Rice.

Durante a reunião, Obama garantiu ao líbio que os EUA "desejam colaborar com ele".

Treki avaliou positivamente o discurso sobre a África que o presidente americano fez em Gana no mês de julho e defendeu que o continente "tem um grande potencial, mas precisa de apoio por meio do comércio e do investimento estrangeiro".

Obama respondeu que seu Governo "está concedendo uma atenção prioritária" a esse objetivo, com "especial ênfase na segurança alimentar, no desenvolvimento e na governabilidade" em território africano.

"Os dois líderes também falaram sobre os esforços para manter a paz e a segurança na África, especialmente na cooperação de todas as partes em relação à situação em Darfur (Sudão)", explicou Nkolo depois do encontro.

"Ambos trataram de um grande número de importantes assuntos da agenda do 64º período de sessões, incluindo os desafios da paz e da segurança, da mudança climática e do desenvolvimento", explicou Nkolo por meio de um comunicado.

Treki agradeceu a Obama pelo discurso que fez no Cairo em junho passado, porque "foi muito bem recebido pelo mundo islâmico e abriu as portas para uma promoção mais eficiente do diálogo entre civilizações", ao mesmo tempo em que afirmou que "a Assembleia Geral apoiará esse objetivo".

O ex-ministro de Assuntos Exteriores líbio também "expressou seu apoio aos esforços do presidente Obama para impulsionar a paz" no Oriente Médio e, segundo Nkolo, destacou que "os progressos nesta frente reforçarão enormemente a paz internacional e a segurança".

Outro assunto discutido por Treki e Obama foi a reunião de 24 de setembro sobre a não-proliferação nuclear no marco do Conselho de Segurança da ONU, órgão presidido pelos EUA durante este mês.

"Treki expressou seu apoio às novas propostas de Obama sobre desarmamento e defesa antimísseis", disse Nkolo. EFE mgl/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.