Centenas de pessoas protestaram nesta quinta-feira em Farah, oeste do Afeganistão, contra os bombardeios americanos que mataram dezenas de civis na região na segunda-feira.

A manifestação terminou com distúrbios com a polícia, informou o governador adjunto de Farah, Mohamad Yunus Rasuli.

"Alguns mulás que estudaram em madrasas (escolas religiosas) iranianas estimularam o uso da violência. Os manifestantes passaram então a jogar pedras nos edifícios governamentais", declarou.

"A polícia tentou dispersar os manifestantes, mas eles passaram a jogar pedras nos policiais, que em resposta atiraram para o alto".

Segundo fontes médicas, quatro feridos foram levados para hospitais locais, três pisoteados e um ferido por tiro.

Funcionários do ministério do Interior, da província e das forças internacionais seguiram nesta quinta-feira para as áreas bombardeadas, no distrito de Bala Buluk (50 km ao norte de Farah), para investigar a situação.

Os bombardeios foram executados por forças americanas da coalizão Operação Liberdade Duradoura (OEF), a segunda força multinacional que opera no Afeganistão, mas comandada pelos Estados Unidos e composta essencialmente de soldados americanos.

Os ataques mataram mais de 100 pessoas, a maioria civis, incluindo mulheres e crianças, segundo as autoridades locais.

str-mba/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.