A Justiça americana determinou nesta segunda-feira que dois cidadãos afegãos acusados de mentir para as autoridades sobre um plano para explodir bombas nos Estados Unidos permanecerão presos, mas decidiu libertar um terceiro envolvido, sob fiança.

Najibullah Zazi, de 24 anos; e seu pai, Mohamed Zazi, 53, foram acusados na tarde de hoje em um tribunal de Denver, Colorado, por falso testemunho em assunto ligado a terrorismo internacional e nacional.

O juiz Craig Shaffer "estabeleceu para Mohamed Zazi uma fiança de 50 mil dólares", sob a condição de que permaneça em prisão domiciliar, com controle eletrônico", informou o departamento de Justiça.

Najibullah Zazi ficará preso até amanhã, quando será levado a um tribunal, e um terceiro envolvido, Ahmad Wais Afzali, seguirá detido até sua audiência, fixada para esta semana, em Nova York.

Os Zazi foram detidos no Colorado, enquanto a prisão de Afzali, 37 anos, ocorreu em Nova York.

Os três foram detidos como parte da investigação sobre um plano para explodir bombas no território americano. Todos nasceram no Afeganistão e residem legalmente nos Estados Unidos.

Segundo a imprensa americana, os investigadores se concentram em possíveis atentados contra Nova York.

A rede de televisão CNN, citando fontes ligadas à investigação, disse que o alvo era um dos principais meios de transporte público de Nova York.

Najibullah Zazi, motorista de ônibus em Denver, tinha em seu poder um vídeo com imagens da Estação Central de Nova York, segundo a CNN.

Já o jornal The New York Post aponta como objetivo potencial o estádio da equipe de futebol americano Giants.

sms/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.