Nova York, 29 set (EFE).- O afegão Najibullah Zazi, apontado como o mentor de um ataque terrorista nos trens do entorno de Nova York, alegou hoje inocência das acusações diante de um tribunal federal nova-iorquino.

Zazi, 24 anos, conheceu a acusação no distrito nova-iorquino de Brooklyn, para onde foi levado na sexta-feira, depois de ser preso em Denver, no Colorado, porque segundo as autoridades pretendia usar bombas e outros explosivos.

O acusado reside legalmente nos Estados Unidos. Ele morou 10 anos em Nova York antes de mudar-se para o Colorado. Durante a leitura da acusação, limitou-se a escutar e foi o advogado de defesa que alegou sua inocência.

Zazi vai continuar detido sem direito à fiança. Os crimes de que é acusado podem levar a prisão perpétua.

A defesa do afegão revelou que não teve acesso às provas.

As autoridades americanas afirmam que o preso recebeu instruções detalhadas sobre a fabricação de explosivos no Paquistão, adquiriu componentes de explosivos de fabricação caseira e viajou para Nova York em 10 de setembro de 2009 para executar os planos.

Agentes do FBI (polícia federal americana) prenderam Zazi após o seguirem na sua última viagem a Nova York.

No forno do fogão do quarto de hotel onde o rapaz estava hospedado foram encontrados resíduos de acetona.

Há também imagens dele comprando água oxigenada e acetona em um estabelecimento em Denver.

Os dois produtos estão entre os principais componentes utilizados na fabricação de bombas caseiras.

As autoridades localizaram ainda no computador pessoal do rapaz anotações sobre fabricação caseira de bombas.

O pai de Zazi, Mohammed Zazi, 53 anos, e Ahmad Afzali, um sacerdote do bairro nova-iorquino de Queens e ex-confidente da Polícia, também foram detidos e acusados de mentir na investigação.

Mohammed Zazi compareceu na quinta-feira passada em um tribunal no Colorado e está em liberdade vigiada até a realização de uma audiência em outubro e Afzali foi liberado depois de pagar fiança de US$ 1,5 milhão. EFE dvg/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.