enviar 17.000 soldados de reforço ao país, mas insistiram que os militares devem ser mobilizados ao longo da fronteira com o Paquistão para impedir a entrada de insurgentes." / enviar 17.000 soldados de reforço ao país, mas insistiram que os militares devem ser mobilizados ao longo da fronteira com o Paquistão para impedir a entrada de insurgentes." /

Afeganistão quer tropas americanas na fronteira com o Paquistão

As autoridades afegãs receberam de maneira favorável nesta quarta-feira a decisão do presidente americano Barack Obama de http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2009/02/17/obama+anuncia+envio+de+17+mil+soldados+ao+afeganistao+4132993.html target=_topenviar 17.000 soldados de reforço ao país, mas insistiram que os militares devem ser mobilizados ao longo da fronteira com o Paquistão para impedir a entrada de insurgentes.

Redação com agências internacionais |

Obama anunciou na terça-feira o envio de reforços ao Afeganistão até o meio do ano para "cobrir as necessidades urgentes de segurança", cumprindo assim uma promessa eleitoral de modificar a política externa americana.

"Celebramos o anúncio do envio de novas tropas americanas. É uma decisão positiva", declarou o porta-voz do ministério da Defesa afegão, Mohamad Ishaq Payman.

"Porém, temos nossas próprias condições. Queremos que estas tropas sejam deslocadas pelas zonas onde podem desempenhar um papel positivo para lutar contra os terroristas".

"Queremos que sejam mobilizadas ao longo da fronteira, no leste, sudeste e sul do país", acrescentou o porta-voz, em uma referência aos 2.400 km de fronteira entre Afeganistão e Paquistão, onde os talebans reconstituiram suas forças.

Foco no Afeganistão

Durante a campanha presidencial, Obama prometeu focar os esforços de defesa dos EUA no combate ao Taleban e à Al-Qaeda no Afeganistão.

Ele chegou inclusive a classificar a atenção que o governo de seu antecessor, George W. Bush, deu à Guerra no Iraque como uma "distração".

Os Estados Unidos têm atualmente cerca de 14 mil homens servindo no Afeganistão sob o comando das forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Outros 19 mil soldados estão sob o comando americano com a função de combater insurgentes do Taleban e da Al-Qaeda.

Informações dão conta que o comando americano no Afeganistão havia solicitado um envio de mais 30 mil soldados ao país.

Relatório da ONU

O anuncio de Obama foi feito no mesmo dia em que a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um relatório onde afirma que o número de civis mortos em conflitos no Afeganistão subiu 40% em 2008.

De acordo com a ONU, militantes foram os culpados por 55% destas mortes. Tropas americanas, membros da Otan e forças afegãs foram os responsáveis por 39%.

Segundo o documento, o número de civis mortos é o maior desde que o Taleban foi derrubado do poder no país, em 2001.

Leia mais sobre: Afeganistão

Com AFP e EFE

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG