Afeganistão: presidencial não pode ocorrer antes de agosto (comissão eleitoral)

A comissão eleitoral independente afegã reiterou neste domingo que não é possível organizar eleições presidenciais justas antes de agosto, um dia depois de o presidente Hamid Karzai ter assinado um decreto pedindo a realização do ato em abril.

AFP |

No decreto, Karzai lembrou que a Constituição afegã prevê que a presidencial aconteça entre 30 e 60 dias antes do fim do mandato do chefe de Estado, previsto para 21 de maio.

A comissão eleitoral no entanto havia anunciado em janeiro que a eleição aconteceria dia 20 de agosto, justificando o atraso pela situação de segurança e por questões logísticas.

"A postura da comissão continua sendo a mesma", declarou Zekria Barakzai, responsável do órgão.

"A comissão eleitoral independente levou em conta todos os aspectos necessários para eleições justas e democráticas, quando considerou que não era possível organizar as eleições antes de agosto", afirmou.

Barakzai disse que a comissão ainda não recebeu o decreto presidencial e que se reserva o direito de estudá-lo antes de anunciar sua posição definitiva.

br/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG