Afeganistão: Karzai recusa debate na TV um mês antes da presidencial

Um debate na televisão oporá na noite desta quinta-feira candidatos à eleição presidencial afegã de 20 de agosto, sem o atual Hamid Karzaï, que considera que o canal organizador carece de objetividade, enquanto seus adversários o acusam de recuar pelo balanço negativo de seu governo.

AFP |

Em um comunicado, o comitê de campanha do presidente candidato declarou que este último foi avisado muito em cima da hora pelo canal Tolo, acusado de ser contra Hamid Karzaï.

"O presidente Hamid Karzaï não pode, sendo assim, participar de um debate organizado por este canal de televisão, em vista de sua posição subjetiva e ilegítima", acrescentou o comunicado.

O documento afirmou que Karzaï estava pronto para um debate, mas somente se este fosse divulgado por todos os canais de televisão e incluísse todos os candidatos á presidencial, a segunda da história do país devastado por uma sangrenta insurreição islamita.

Apoiado pelos Ocidentais, o presidente atual é favorito da votação.

Os porta-vozes e seus adversários criticaram a recusa do presidente.

A maioria dos 41 candidatos à presidencial baseou seu programa na luta contra a insegurança e a corrupção, dois problemas que se agravaram durante os sete anos que Karzaï passou no poder.

shk-cm/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG