Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Afeganistão diz ter matado autores de atentado contra presidente

Os serviços de inteligência do Afeganistão informaram ter matado pelo menos três insurgentes e prendido outros seis envolvidos no ataque contra o presidente Hamid Karzai durante um desfile militar no domingo. O chefe do serviço secreto do Afeganistão, Amrullah Saleh, afirmou que foram lançadas três operações simultâneas contra estes insurgentes.

BBC Brasil |

"O homem que prendemos nos informou que seus companheiros estavam no bairro de Guzargah, em Cabul, mas não falou exatamente onde."

"Usando a tecnologia que temos e as descrições conseguimos rastrear estas pessoas até uma casa e começamos nossa operação contra uma residência à uma hora da manhã", afirmou.

Casa cercada

Segundo o correspondente da BBC em Cabul Alastair Leithead, as forças de segurança e a polícia cercaram uma casa na área central da capital afegã logo depois da meia-noite, ordenando que seus ocupantes se rendessem.

Saleh disse que houve um confronto, no qual três policiais foram mortos e dois ficaram feridos. Os combates, que duraram toda a noite, viram o uso de granadas-foguete e metralhadoras.

Horas depois, o cerco foi encerrado e os corpos de dois homens, uma mulher e uma criança foram retirados da casa, que ocultava uma série de túneis e mecanismos subterrâneos de defesa.

Um porta-voz do Talebã confirmou que dois de seus homens, a esposa de um deles e pelo menos uma criança foram mortos. O porta-voz também confirmou que estes homens estavam envolvidos no ataque de domingo.

Em outro lugar de Cabul seis pessoas foram presas, segundo a diretoria de segurança afegã. Uma terceira operação ainda está ocorrendo.

Críticas

De acordo com Alastair Leithead, na terça-feira ministros e forças de segurança afegãs foram criticados pelos parlamentares pela falha de segurança que resultou no ataque contra o presidente Hamid Karzai. O ataque foi visto como uma tentativa de assassinar o presidente.

O governo foi derrotado em um voto de confiança realizado entre os parlamentares, mas os ministros continuaram em seus cargos.

A pressão sobre o gabinete e forças de segurança está aumentando, pois o governo assumirá em agosto a responsabilidade pela segurança em Cabul, no lutar da Otan.

Ataques suicidas ocorrem em Cabul, mas os tiroteios são mais raros. E, segundo o correspondente da BBC, está claro que o Talebã ainda é capaz de realizar ataques graves no coração da capital do país.

Saiba mais sobre: Afeganistão

Leia tudo sobre: afeganistão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG