Afeganistão deve criar corte anti-corrupção dizem EUA

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, aconselhou nesse domingo o presidente afegão, Hamid Karzai, a criar um tribunal e uma comissão para combater a corrupção no país. Em entrevista à rede de TV americana ABC, Clinton disse que o governo dos EUA esperam a criação de um grande tribunal e que uma comissão anti-corrupção seja formada e comece a funcionar em breve.

BBC Brasil |

Ela disse que o governo afegão deve agir conta aqueles que se apropriaram indevidamente "do dinheiro que foi colocado no Afeganistão nos últimos oito anos".

"Acreditamos que o presidente Karzai e seu governo possam fazer melhor", disse ela.

"Agora que as eleições finalmente terminaram, esperamos ver evidências reais de que o governo, liderado pelo presidente mas me refiro também em todas as esferas até a local, atendam melhor as necessidades do povo", completou.

Ópio
Ela disse ter falado claramente a Karzai que os EUA não dariam mais ajuda civil ao Afeganistão a menos que os ministérios afegãos arquivem documentos comprovando onde o dinheiro está sendo usado.

Karzai se reelegeu recentemente em um pleito marcado por alegações de fraude. Mesmo assim, seu porta-voz insistiu que o presidente seria "sério" sobre o combate à corrupção.

Segundo a ONU, a maior parte da corrupção afegã é relacionada com drogas. O país é o maior produtor mundial de ópio.

O grande volume de ajuda financeira despejada no país desde a invasão militar de 2001 e a pressão para gastar o dinheiro rapidamente teriam também agravado o problema.

O Afeganistão é frequentemente listado entre os cinco países mais corruptos do mundo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG