Cabul, 2 jul (EFE).- O Ministério da Defesa afegão confirmou hoje o início de uma grande ofensiva das tropas afegãs e americanas contra fortificações talibãs na província de Helmand (sul).

A ofensiva, anunciada ontem por fontes militares em Washington, começou às 5h locais de hoje (21h30 de quarta-feira em Brasília), segundo um comunicado do Ministério.

A operação tem como objetivo "recuperar" os distritos de Garmsir, Khanishin e Nawa, atualmente sob controle talibã, e para facilitar a participação dos moradores locais no pleito presidencial, previsto para 20 de agosto.

"A ofensiva vai durar até que recuperarmos estes distritos, que agora não estão sob controle do Governo", afirmou o Ministério.

Marines americanos e efetivos do Exército e da Polícia afegãos serão os encarregados de banir os talibãs destas regiões, embora o Ministério da Defesa não tenha especificado quantos participarão da missão.

Fontes militares citadas ontem pela "CNN" disseram que quatro mil marines e cerca de 650 soldados afegãos estarão envolvidos na ofensiva.

No dia, 19 de junho, as tropas britânicas (sob comando da Otan) também lançaram uma ofensiva em Helmand, com a participação de cerca de 500 soldados.

A Otan a qualificou na ocasião como "uma das maiores operações aéreas dos tempos modernos". EFE nh-amp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.