Afeganistão: Atentado contra espanhóis foi obra de suicida com caminhonete

Cabul, 9 nov (EFE).- Os dois soldados espanhóis que morreram hoje na província de Herat, no oeste do Afeganistão, foram vítimas do ataque de um suicida, que dirigia uma caminhonete com explosivos e atacou um comboio da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), informou à Agência Efe uma fonte oficial afegã.

EFE |

Outros quatro soldados do comboio e um civil que estava nas proximidades ficaram feridos no atentado, que ocorreu no distrito de Shindand, no sul de Herat, acrescentou o porta-voz da Polícia do oeste afegão, Abdul Raouf Ahmadi.

O comboio conjunto de forças afegãs e da Isaf patrulhava pela zona de Aziz Abade quando foi atacado, segundo a fonte, que acrescentou que um dos tanques ficou completamente destruído.

Os insurgentes talibãs assumiram imediatamente o atentado com um comunicado colocado na internet.

O autor do atentado é identificado como mulá Habibullah, residente da província, segundo o comunicado, que identifica os soldados atacados como americanos e afirma que o suicida causou a morte de "vários" soldados ocupantes do tanque destruído.

Na zona de Shindand, a mais conflituosa da província de Herat, operam tanto tropas da Isaf, sob mandato da Otan e da qual a Espanha participa, quanto coalizão dirigida pelos Estados Unidos no Afeganistão.

Em Madri, o Ministério da Defesa espanhol informou apenas sobre a morte de dois soldados espanhóis em um atentado no sul de Herat, no qual outro teria ficado gravemente ferido. EFE lo/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG