Afeganistão ameaça colocar tropas no Paquistão

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse neste domingo que está pronto para enviar tropas para atravessarem a fronteira com o Paquistão para combater militantes. O Afeganistão tem o direito da autodefesa, disse Karzai em uma entrevista coletiva à imprensa que havia sido convocada inicialmente para falar sobre doações de US$ 20 bilhões ao país arrecadadas em uma conferência em Paris.

BBC Brasil |

"Quando eles atravessam o território a partir do Paquistão e vêm matar afegãos e matar tropas de coalizão, isso exatamente nos dá o direito de voltar e fazer o mesmo."
Fuga de prisão
Karzai alertou que está preparado para procurar líderes talebãs onde eles estiverem, citando o nome de Baitullah Mehsud, que mora na região paquistanesa do Waziristão.

"Baitullah Mehsud deveria saber que nós vamos atrás dele agora e vamos atacá-lo em sua casa."
Karzai disse que o líder talebã Mullah Omar deve esperar a mesma coisa.

"Está é uma via de mão dupla neste caso e os afegãos são bons em viagens em vias de mão dupla."
Karzai vem pedindo esforços do Paquistão e de forças internacionais contra os militantes, mas nunca havia ameaçado com envio de tropas.

O governo do Paquistão nega ser um porto seguro para militantes do Talebã ou de outros grupos.

O correspondente da BBC em Cabul Quil Lawrence afirma que esse foi o tom mais ameaçador que Karzai já usou ao falar do Paquistão.

Os comentários de Karzai foram feitos dois dias depois de militantes do Talebã libertarem centenas de prisioneiros de uma prisão afegã em Kandahar.

Militares americanos anunciaram neste domingo que pelo menos 15 insurgentes morreram no sul do Afeganistão durante a procura pelos prisioneiros que fugiram.

Segundo autoridades afegãs, cerca de 20 prisioneiros dos 900 que fugiram teriam sido recapturados até este domingo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG