Vinte e quatro pessoas, entre elas três policiais e quatro supostos talibãs, morreram no Afeganistão em dois atentados no sábado e em um ataque aéreo, na sexta-feira, da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF) da OTAN, segundo fontes oficiais.

Dois policiais morreram na explosão de uma bomba próxima do veículo em que estavam, neste sábado, na província de Ghazni (sul), indicou um responsável da província, Zia Wali, que atribuiu o ataque aos talibãs.

Outros três policiais ficaram feridos no ataque,

Um terceiro agente de segurança morreu e outro ficou ferido em um ataque similar neste sábado, na província de Fara (sudoeste), segundo o chefe regional da polícia, Jalilula Ziayee, que também acusou os talibãs.

Neste sábado, quatro supostos talibãs morreram quando o carro em que viajavam - e que teria explosivos - explodiu na província de Langhman, indicou um responsável provincial.

Quinze talibãs morreram na sexta-feira em Paktia (leste) em um ataque aéreo realizado pela ISAF, indicou o porta-voz das autoridades locais, Rahmatual Smaoon.

A ISAF não confirmou o ataque.

Os talibãs - mulçumanos fundamentalistas expulsos do poder do Afeganistão por uma coalizão militar liderada pelos Estados Unidos em 2001- realizam uma sangrenta rebelião contra o governo de Cabul, que por sua vez é apoiado pela comunidade estrangeira e por forças militares internacionais.

A ISAF conta com 70.000 soldados estrangeiros no Afeganistão.

stra-sak/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.