Aeroportos gregos suspendem envios de pacotes ao exterior

Decisão, que valerá por 48 horas, é tomada após 14 pacotes-bombas serem enviados pelo correio

iG São Paulo |

As autoridades de Aviação Civil da Grécia determinaram nesta quarta-feira a suspensão por 48 horas dos envios de pacotes e correspondências ao exterior de todos os aeroportos do país. A medida de segurança foi tomada após uma série de bombas terem sido enviadas pelo correio a embaixadas localizadas em Atenas.

Um avião de uma empresa de carga, que decolou na noite desta terça-feira do aeroporto internacional de Atenas com destino à cidade francesa de Lyon, teve de fazer um pouso de emergência em Bolonha (Itália) para que fosse detonado um pacote-bomba que supostamente tinha como destinatário o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.

Pouco antes do fim da noite, o esquadrão antibomba da Polícia grega explodiu dois pacotes-bomba, um destinado aos escritórios da Europol (Polícia da União Europeia) em Amsterdã e outro ao Tribunal Europeu em Luxemburgo.

Um pacote com material explosivo, enviado da Grécia e destinado à chefe de governo alemã, Angela Merkel, foi desativado nesta terça-feira na Chancelaria da Alemanha, confirmou o ministro de Interior do país, Thomas de Maizière.

Desde segunda-feira, 14 pacotes-bomba foram detectados em Atenas, destinados às embaixadas do Chile, México, Suíça, Bulgária, Rússia, Holanda, França, Luxemburgo e Alemanha. Três explodiram e um deles causou leves queimaduras em uma funcionária dos correios de Atenas.

Pelo terceiro dia consecutivo as autoridades gregas mantêm  o estado de alerta máximo, diante da possível existência de outros pacotes-bomba. Foi iniciada uma operação de busca e captura de cinco suspeitos de pertencer à organização terrorista Conspiração dos Núcleos de Fogo, que a polícia considera estar por trás dos atentados.

Dois gregos supostamente envolvidos nestes incidentes foram detidos na segunda-feira em Atenas e acusados nesta terça de participação em organização terrorista.

Explosivos

As tentativas de atentado na Grécia acontecem depois da interceptação, na sexta-feira, de dois pacotes suspeitos por autoridades da Grã-Bretanha e de Dubai.

Os pacotes, que continham explosivos, partiram do Iemên em direção aos Estados Unidos. De acordo com a imprensa americana, o principal suspeito é Ibrahim Hassan al-Asiri, um cidadão da Arábia Saudita que seria um dos líderes da Al-Qaeda na Península Arábica.

De acordo com o presidente americano, Barack Obama, os dois dispositivos estavam direcionados a organizações judaicas na área da cidade americana de Chicago. Ele não especificou quais seriam as instituições.

Obama afirmou que as autoridades descobriram uma "ameaça terrorista real" contra os EUA. "Os eventos das últimas 24 horas mostram a necessidade de permanecer em vigilância", disse.

Com AP, AFP, BBC e Reuters

    Leia tudo sobre: gréciaatenasterrorismobombaexplosãoeuropa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG