Aeroporto de La Paz é controlado para evitar fuga de opositores

Moradores de El Alto passaram a controlar nesta segunda-feira a entrada e saída de passageiros do principal aeroporto de La Paz, para evitar que parlamentares da oposição deixem a capital boliviana e não participem da crucial sessão no Congresso para aprovar um referendo sobre a Constituição.

AFP |

"Vamos prestar atenção para que os parlamentares não saiam, como disseram, por não quererem aprovar o referendo constitucional", explicou à AFP Jorge Chávez, dirigente da poderosa Federação de Juntas de Moradores de El Alto, que comanda a mobilização.

Cerca de cem filiados da entidade queimaram pneus nos acessos ao terminal aéreo, onde acontece o embarque de passageiros para vôos domésticos e internacionais.

"Estamos mantendo uma vigília por turnos até que o Parlamento aprove o referendo, e enquanto isso não se resolver continuaremos aqui", afirmou o dirigente sindical em tom ameaçador.

A assessoria de imprensa do aeroporto confirmou à AFP que a entrada e saída está sendo controlada pelos movimentos sociais, mas que isso não afetou o itinerário das companhias aéreas que operam no terminal, um dos maiores em operação no país.

A cidade de El Alto, vizinha a La Paz, foi paralisada pela gigantesca manifestação de indígenas e operários, que marcharam em direção à sede do governo para pressionar o Congresso pela aprovação de um referendo para a nova Constituição apresentada pelo presidente Evo Morales.

str/ap/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG