Aeromoças da companhia aérea espanhola Air Comet que não recebem seus salários há nove meses posaram nuas para um calendário para chamar a atenção para o problema.

EFE
Aeromoças mostram uma das páginas do calendário

Aeromoças mostram uma das páginas do calendário

O calendário, cujas páginas foram divulgadas pela imprensa espanhola, mostra as comissárias da Air Comet em poses provocativas dentro e fora da cabine e, em um dos casos, em cima de uma turbina.

"Estamos simplesmente exigindo nossos direitos de receber o que é nosso, cada uma de nós tem entre oito e nove meses de salários atrasados", disse a comissária Adriana Ricardo, que está no calendário.

A Air Comet, dirigida pelo presidente da principal entidade empresarial da Espanha, a CEOE, Gerardo Ferran, pediu concordata em dezembro após um tribunal britânico apreender nove de suas aeronaves a pedido do banco alemão HSH Nordbank.

Leia mais sobre Espanha

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.