Aerolíneas Argentinas: Madri confirma negociações e espera acordo

O governo espanhol está ciente do prosseguimento nesta quinta-feira das negociações entre o governo argentino e a companhia espanhola Marsans e espera em breve um acordo para a expropriação das Aerolíneas Argentinas.

AFP |

Na quarta-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei para a expropriação das empresas Aerolíneas Argentinas (AA) e Austral, do grupo espanhol Marsans, que acumulam dívida de 890 milhões de dólares, dos quais 400 milhões de dólares contraídos com o Estado argentino. Agora, o texto deverá ser debatido no Senado.

O projeto, que contou com 152 votos a favor, 84 contra e uma abstenção, declara as empresas "de utilidade pública e sujeitas à expropriação" por parte do Estado argentino e assegura a continuidade e segurança do serviço público de transporte aerocomercial de passageiros, correio e carga.

"O que consta ao governo é que as negociações continuam e ele espera que as negociações dêem seus frutos", declarou à AFP uma fonte do governo nesta quinta-feira.

O Executivo socialista espanhol de José Luis Rodríguez Zapatero "aguarda a terceira valorização técnica", que deve ser feita pelo Banco Mundial, afirmaram as fontes.

O governo argentino queria comprar a Aerolíneas da Marsans e ambos concordaram há meses que a empresa seria submetida à valorização por três entidades, mas até agora apenas duas a fizeram.

A nacionalização das empresas já havia sido aprovada pelo Congresso, no início de setembro, mas diante da falta de acordo dos atuais proprietários com o governo argentino, que entende que o patrimônio das companhias é negativo, o governo propôs o projeto de expropriação.

esb/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG