Advogados recorrem de venda restritiva de ingressos para ver Madonna no Chile

Santiago do Chile, 27 ago (EFE) - Um grupo de advogados chilenos apresentou hoje um recurso de proteção frente às restrições impostas na compra de ingressos para o show que a cantora americana Madonna fará no Estádio Nacional no dia 10 de dezembro. O recurso de proteção, patrocinado pelos advogados do site problemas.cl, pretende impedir que um grupo privilegiado de pessoas, clientes de uma empresa de telecomunicações e de um banco, tenha acesso ao sistema de venda antecipada de entradas para a apresentação da diva.

EFE |

De acordo com os organizadores do show da cantora americana, haverá a comercialização "privilegiada de ingressos" a partir da meia-noite desta quarta-feira.

Em declarações à "Radio Cooperativa", o advogado Jaime Silva disse que espera que o recurso "paralise este sistema de venda até que a corte resolva o caso".

Ele afirmou que a ação se deve a que o sistema de venda de ingressos apenas para clientes destas duas empresas viola a garantia constitucional que garante a todos os chilenos a liberdade para adquirir toda classe de bens.

"É possível supor que, em um prazo de dez dias, obviamente as 60 mil ou 70 mil entradas que foram colocadas à venda se esgotarão", disse Silva, baseando-se no que aconteceu em outros shows internacionais de Madonna.

No site da artista, também começa hoje uma inscrição para todos os fãs chilenos cadastrados, que poderão garantir suas entradas.

As que restarem após 13 dias de venda antecipada serão colocadas à disposição do público geral, que terá a opção de adquiri-las em algumas redes de lojas.

"A lógica que estão impondo é que se sobrarem entradas cumpridos os requisitos mencionados anteriormente, aí os reles mortais poderão comprar um ingresso. Sem dúvida, isso parece uma discriminação", destacou Silva.

Fontes judiciais disseram hoje à Agência Efe que, possivelmente nesta quinta-feira, uma sala da Corte de Apelações de Santiago poderia paralisar a venda "privilegiada" de ingressos para o show da diva. EFE pt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG