Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Advogados querem extradição de Posada Carriles ao Panamá

Panamá, 3 jul (EFE).- Um grupo de advogados do Panamá anunciou hoje que pedirá ao Governo que solicite a extradição do cubano Luis Posada Carriles, que vive nos Estados Unidos.

EFE |

Posada Carriles, que foi condenado no Panamá em 2004 por atentar contra a segurança coletiva, havia recebido um indulto no país que posteriormente ele foi invalidado por uma decisão judicial.

Os advogados informaram que além da extradição, apresentarão queixas por abuso de autoridade e excesso de funções contra os signatários do indulto e as pessoas que permitiram que Posada Carriles e outros três colaboradores anticastristas deixassem o país.

Na segunda-feira, a Suprema Corte do Panamá anunciou como inconstitucionais os indultos outorgados em 2004 pela então presidente Mireya Moscoso ao ex-agente da CIA Luis Posada Carriles e outros três anticastristas.

A decisão da Suprema Corte, que afeta, entre outros, cerca de 60 jornalistas acusados de calúnia e injúria, tem efeito retroativo, por isso os processos contra os indultados terão de ser retomados no ponto em que se encontravam no momento do perdão.

Em abril de 2004, os três anticastristas foram condenados a oito anos de prisão cada um por crimes contra a segurança coletiva e falsidade ideológica.

O Governo cubano acusou os anticastristas de planejar um atentado com explosivos contra Fidel Castro durante a 10ª Cúpula Ibero-Americana, no Panamá, em 2000. EFE fa/mh

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG