Advogados noruegueses anunciam ação contra Israel por crimes de guerra em Gaza

Advogados noruegueses anunciaram nesta terça-feira que apresentarão uma ação contra autoridades israelenses, incluindo o ex-premier Ehud Olmert, por crimes de guerra e violações graves aos direitos humanos durante a guerra em Gaza.

AFP |

A demanda, que será apresentada na quarta-feira ao procurador-geral da Noruega, pede a prisão e extradição de Olmert, da ex-chanceler Tzipi Livni, do ministro da Defesa Ehud Barak e de sete oficiais superiores do Exército israelense.

"A demanda diz respeito ao ataque israelense contra a Faixa de Gaza no período de 27 de dezembro de 2008 a 25 de janeiro de 2009", afirmam o seis advogados em um comunicado.

A iniciativa tem como base os artigos do código penal norueguês sobre os crimes de guerra e outras violações graves dos direitos humanos, segundo as normas internacionais.

A acusação é de "ataque terrorista em massa contra residentes da Faixa de Gaza", "homicídio de civis e atos desumanos que causaram sofrimentos graves", assim como a "destruição em massa de propriedade pública e privada com o objetivo de intimidar civis".

A ofensiva de Israel, lançada para acabar com os disparos de foguetes contra seu território a partir da Faixa de Gaza, controlada pelo movimento radical Hamas, matou mais de 1.300 palestinos.

phy/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG