Advogados de Polanski pedem liberdade a autoridades suíças

Os advogados de Roman Polanski pediram nesta terça-feira às autoridades da Suíça que o cineasta franco-polonês, detido no país desde sábado, seja libertado, anunciou à AFP o advogado francês do diretor, Hervé Temime.

AFP |

"Apresentamos um recurso contra a notificação da ordem de prisão internacional ao tribunal de Bellinzona e ao gabinete federal de Berna", afirmou o advogado.

"Pedimos a libertação, eventualmente condicional. Não há um prazo legal para a decisão, mas esperamos que aconteça o mais rápido possível", completou.

Em Zurique, a justiça suíça confirmou ter recebido um recurso contra a extradição do cineasta aos Estados Unidos, informou o Tribunal Federal Penal de Bellinzona, uma das principais instâncias judiciais da Confederação Helvética.

"Nas próximas semamas será adotada uma decisão", afirmou uma fonte do tribunal.

Polanski, 76 anos, foi preso no sábado ao desembarcar na Suíça, a pedido das autoridades americanas, que desejam sua extradição pelo fato do diretor ter mantido "relações sexuais ilegais" com uma menor de 13 anos em Los Angeles em 1977.

O cineasta tinha 43 anos na época.

Os Estados Unidos têm 40 dias para apresentar a Suíça um pedido de extradição.

A Sociedade de Autores e Compositores Dramáticos (SADC) da França anunciou nesta terça-feira que os cineastas americanos Woody Allen, David Lynch, Martin Scorsese e Michael Mann, assim como espanhol Pedro Almodóvar e o alemão Wim Wenders, assinaram uma petição a favor da libertação de Polanski.

"Pedimos a libertação imediata de Roman Polanski", afirma a petição internacional.

ref/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG