Os advogados do primeiro preso de Guantánamo transferido para os Estados Unidos para passar por um julgamento civil por terrorismo pediram permissão para visitar as prisões secretas da CIA, onde seu cliente foi supostamente torturado.

Em uma audiência realizada nesta quinta, o juiz federal Lewis Kaplan fixou para 13 de setembro de 2010 o início do julgamento de Ahmed Khalfan Ghailani, transferido para Nova York em 9 de junho passado.

De nacionalidade tanzaniana, Ghailani é acusado de ter participado nos ataques de 7 de agosto de 1998 contra as embaixadas dos Estados Unidos em Dar es Salaam, na Tanzânia, e Nairóbi, no Quênia.

Ghailani ficou preso desde setembro de 2006 na base americana em Cuba. Segundo seus advogados, até ser levado para Guantánamo, Ghailani ficou detido em prisões secretas da CIA e, por isso, requisitaram sua inspeção.

ltl/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.