Advogados Berlusconi pedem adiamento do julgamento até sentença do caso Mills

Roma, 27 fev (EFE).- Os advogados de Silvio Berlusconi pediram hoje ao Tribunal de Milão o adiamento do julgamento por um suposto episódio de corrupção em ato judicial até que se conheçam as motivações da sentença do Supremo que declarou prescrito o delito pelo mesmo caso de seu ex-advogado, o britânico David Mills.

EFE |

O pedido foi feito pelo advogado Piero Longo na sessão de hoje diante da 10ª seção penal do Tribunal de Milão que julga o primeiro-ministro e magnata da televisão privada italiana, após um ano de suspensão.

Berlusconi é acusado de ter supostamente pago US$ 600 mil a Mills em troca do falso testemunho deve em favor do primeiro-ministro em dois julgamentos realizados nos anos 90 em que o líder foi absolvido.

Este processo, conhecido como "caso Mills", foi dividido em 2008 em dois julgamentos paralelos, devido à aprovação da lei de imunidade aos quatro altos cargos do Estado (Chefe do Estado, primeiro-ministro e os presidentes do Senado e Câmara dos Deputados) conhecida como "Lei Alfano", que permitiu a suspensão do processo em primeira instância.

Berlusconi disse ontem em Turim que quer a "absolvição plena" no julgamento, porque "não tem nada a ver" com esse caso e assegurou que "isso tudo foi inventado assim como todos os outros julgamentos que envolvem seu nome". EFE JL/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG