Advogado diz que Lugo não pagará por teste de DNA

Assunção, 10 mai (EFE).- Um advogado do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, afirmou hoje que o líder não pagará pelo teste de DNA exigido, perante a Justiça, por uma mulher que assegura ter tido um filho com o chefe de Estado quando ele ainda era bispo.

EFE |

O advogado Marcos Fariña disse neste domingo, em entrevista a uma rádio local, que Benigna Leguizamón, de 27 anos, deve cobrir as despesas com o teste de DNA, que ela exigiu em 22 de abril passado a Lugo ao alegar que o presidente é pai de um de seus filhos.

O advogado disse que Leguizamón deve arcar com as despesas, pois foi ela quem solicitou o teste, e não o presidente, que, segundo Fariña, não pode "pagar por todos os teste e processos" similares aos que seja submetido.

Lugo, que reconheceu em abril como seu um menino de dois anos, expressou no último dia 4 perante o Tribunal da Infância e da Adolescência de Ciudad del Este, a 330 quilômetros de Assunção e onde Leguizamón o denunciou, que está disposto a passar pelo teste para esclarecer o fato.

A mulher assegura que o segundo de seus quatro filhos, Lucas Fernando, de seis anos, concebido em San Pedro, região mais pobre do país e onde o agora chefe de Estado foi bispo por cerca de uma década, é fruto de uma relação com Lugo. EFE rg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG