Atenas, 10 dez (EFE).- O advogado de defesa dos dois policiais acusados pela morte de um jovem de 15 anos na Grécia declarou hoje que, segundo o primeiro relatório balístico, o tiro que matou o rapaz foi resultado de uma bala perdida, e não de um disparo direto, informou a imprensa local.

EFE abf-jk/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.