Advogado assegura que Karadzic foi detido na sexta-feira

Belgrado, 22 jul (EFE).- o advogado Svetozar Vujacic, que defende o ex-líder servo-bósnio e suposto criminoso de guerra Radovan Karadzic, assegurou hoje que seu cliente foi detido na sexta-feira passada, embora as autoridades sérvias tenham informado a captura somente na noite dessa segunda-feira.

EFE |

Vujacic disse à imprensa sérvia que Karadzic foi detido por volta das 21h30 (16h30 de Brasília) da sexta-feira em um ônibus na estrada entre Nova Belgrado e Batajnica, uma localidade a poucos quilômetros da capital sérvia.

O advogado, que disse não saber quem deteve Karadzic, assegurou que a operação foi ilegal, já que tinha de ser imediatamente levado ao juiz de instrução.

Também indicou que o ex-líder goza de boa saúde, mas que perdeu bastante peso e se nega a se alimentar.

As autoridades de Belgrado comunicaram ontem à noite que Karadzic foi detido pelos serviços de inteligência da Sérvia, depois de ser procurado por mais de 12 anos pela Justiça internacional.

Nas horas seguintes, foi interrogado pelo juiz de instrução da sala de Crimes de Guerra do Tribunal de Belgrado.

Com o interrogatório, começaram de fato os procedimentos legais para que Karadzic possa ser extraditado em breve ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), com sede em Haia.

Karadzic, de 63 anos, é acusado pelo TPII de genocídio em Srebrenica e de graves crimes de guerra cometidos durante o ataque de Sarajevo, entre outras acusações.

A captura e extradição dos acusados pelo TPII é uma condição imposta à Sérvia em seu processo de aproximação à União Européia (UE).

Ainda há duas pessoas que o TPII reivindica à Sérvia: o ex-líder militar servo-bósnio Ratko Mladic e o antigo líder dos sérvios da Croácia, Goran Hadzic. EFE Sn/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG