O fabricante de microchips Advanced Micro Devices anunciou, nesta sexta-feira, o corte de 1.100 postos de trabalho e reduções salariais para navegar em condições econômicas turbulentas.

Em fevereiro, a empresa, com sede na Califórnia (oeste), começará a cortar seu quadro de funcionários em 9%, além de reduzir salários e eliminar alguns benefícios.

O presidente da AMD, Héctor Ruiz, e o chefe executivo Dirk Meyer terão seu salário de base reduzido em 20%, informou a companhia.

gc/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.