Adolescente americano cria site de boas notícias

Um adolescente americano de 12 anos parece ter a solução para os que acreditam que as notícias são muito deprimentes: um site internet especializado em tudo de bom que acontece no mundo.

AFP |

Entre deveres escolares e aulas de violoncelo, Max Jones, da cidade de Orlando, Flórida, armou um império televisivo on-line que somente de boas notícias.

O site Weekend News Today (www.hnheadlines.com), do qual Jones é o principal apresentador, recebe 5.000 visitas diárias e conseguiu atrair colaboradores adolescentes de todo o mundo, com textos e vídeos.

"Eu realmente acredito que uma pessoa pode fazer a diferença no mundo, aos poucos", declarou à AFP o joven empreendedor, que sonha em presidir uma cadeia de 15 sites um dia.

Max deseja ser jornalista e aposta na internet porque acredita que eventualmente os jornais darão espaço aos meios virtuais. Ele espera estar à frente da transição.

Em dezembro de 2008 o adolescente transformou seu armário em um estúdio de TV - onde passa cinco horas por semana e ainda mais tempo no verão - escrevendo editoriais, gravando vídeos, conseguindo colaboradores e associações com sites similares.

"Minha hora de dormir é nove da noite. Se tenho muito dever de casa, deixo isso de lado porque a escola é a prioridade", conta.

Max, que também está fazendo aulas de jornalismo on-line, encontrou muitos colaboradores em sites de classificados, como craiglist, e de estágios, como o www.internship.com.

O Weekend News Today quase não tem publicidade e não tem fins lucrativos, mas gera um faturamento relativo ao vender conteúdo em uma loja on-line que oferece textos e fotografias.

Max, que grava os vídeos em casa e no laboratório de computação de sua escola, a Lake Highland Preparatory School, onde inicia o sétimo ano, tem a tenacidade de um jornalista experiente.

Depois da renúncia da governadora do Alasca, Sarah Palin, ele questionou: "Isto é um colapso de meia idade para Sarah Palin?" e solicitou uma entrevista à assessoria de imprensa da política republicana, mas não foi bem sucedido.

Ele teve mais sorte com o autor de um livro sobre a Coreia do Norte, a quem localizou depois do sequestro das jornalistas americanas Laura Ling e Euna Lee perto da fronteira com a China.

Assim, teve um papel ativo na luta pela libertação de ambas e quando isto aconteceu, após a histórica mediação do ex-presidente Bill Clinton, Max recebeu uma ligação de agradecimento da própria Ling.

Lillian Wu, 18 anos, começou a escrever para o Weekend News Today depois de contactar Max pelo Facebook. Wu, que começa a universidade este ano, afirma que Max é uma inspiração para ela.

"Ele é um jovem que está aí para mudar o mundo. Muitas pessoas mais velhas não se importam ou são realmente indiferentes, e ele está fazendo sua voz ser ouvida, e tem apenas 12 anos".

str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG