Adoções geram corrupção no Vietnã, diz relatório

HANÓI, Vietnã - O Vietnã falhou em policiar seu sistema adotivo, permitindo que corrupção, fraudes e vendas de bebês se desenvolvesse, afirmou um relatório da Embaixada dos EUA no país.

AP |

O documento descreve como agenciadores buscam por bebês em vilas, hospitais vendem recém-nascidos cujas mães não têm dinheiro para pagar a conta e uma avó que deu o neto sem avisar a filha.

"Estou chocado e muito preocupado com os casos", disse Jonathan Aloisi, chefe da missão americana na embaixada de Hanói.

A principal autoridade responsável pelas adoções no país disse que as preocupações "não têm fundamento". O suborno de diretores de orfanatos pode acontecer, mas ofensas mais sérias como a venda de bebês ou o seqüestro não são um problema, disse Vu Duc Long, diretor do Departamento de Adoções Internacional.

O conflito surge em meio a um aumento nas adoções de vietnamitas. Americanos - como a atriz Angelina Jolie - adotaram mais de 1200 vietnamitas nos últimos 18 meses. Em 2007, as adoções aumentaram mais de 400% em relação ao ano anterior, com 828 vietnamitas sendo adotados por famílias americanas.

A China ainda permanece o país mais popular para adoções internacionais, cada vez mais americanos procuram por crianças no Vietnã, que tem restrições menores. A espera para adoção se tornou mais longa na China depois que as autoridades aumentaram as restrições.

As agências de adoção americanas no Vietnã dizem que apesar de alguns casos de ilegalidades, a maioria das adoções no país são éticas.

    Leia tudo sobre: adoção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG