Admirador canadense envia anel com diamante a chanceler israelense

Jerusalém, 28 out (EFE).- A ministra de Relações Exteriores israelense e líder do partido governante Kadima, Tzipi Livni, não conseguiu formar um Governo, mas acabou arrumando um pretendente: um canadense que lhe enviou um anel com um diamante acompanhado de uma carta.

EFE |

Trata-se de um presente incomum que chegou esta semana ao escritório da chefe da diplomacia israelense e que, segundo pessoas próximas a ela, poderia conter uma proposta de casamento, informa hoje a edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth".

O pacote, enviado a Livni através da distribuidora FedEx, continha um anel de ouro de 18 quilates coroado com uma pedra preciosa, uma foto do remetente - um morador de Québec identificado como Laurent Belanger -, e um bilhete escrito à mão na qual o autor adverte: "Sou consciente do que estou fazendo".

Em um primeiro momento, os guardas de segurança da ministra se aproximaram do presente com precaução, temendo que fosse uma bomba.

No entanto, depois de aberto, eles se surpreenderam ao encontrar o anel.

Por enquanto, a autenticidade do diamante não foi verificada, e a carta que acompanhava a jóia não fornece detalhes sobre o significado do presente, embora no círculo da ministra digam que poderia se tratar de uma proposta matrimonial.

Após receber o presente, Livni, casada e mãe de dois filhos, pediu que agradecessem ao remetente e lhe devolvessem o presente.

A ministra recebeu o pacote na mesma semana em que renunciou à incumbência que recebeu do presidente israelense, Shimon Peres, de formar um Governo, ao não contar com apoios suficientes no Parlamento para renovar a atual maioria governamental.

A renúncia provocará a antecipação das eleições gerais, nas quais, segundo as pesquisas, Livni parte como favorita. EFE db/ab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG