Adiada para 10 de junho escolha do presidente do Líbano

Beirute, 12 maio (EFE) - O presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, anunciou hoje que foi adiada até 10 de junho a escolha do chefe do Estado libanês, prevista inicialmente para terça-feira, segundo um comunicado de seu escritório.

EFE |

A decisão de Berri, destacado dirigente opositor xiita, ocorre em meio a um recrudescimento da crise libanesa, que originou na última quarta-feira confrontos armados entre seguidores da oposição e da maioria parlamentar que deixaram até agora 58 mortos e mais de 200 feridos.

O Líbano, além de estar imerso na maior crise desde o fim da guerra civil, em 1990, está sem presidente desde que expirou o mandato do último chefe de Estado, Émile Lahoud, em 20 de novembro, devido à falta de consenso entre a oposição e o Governo.

A oposição, liderada pelo grupo xiita Hisbolá, exige a formação de um Governo de união nacional e a elaboração de uma nova lei eleitoral simultaneamente à eleição do novo presidente, enquanto as forças pró-governo dão prioridade à escolha do chefe do Estado frente às outras duas questões. EFE ks/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG