Adeptos de seita apocalíptica russa saem de refúgio após quase cinco meses

Um total de 14 adeptos de uma seita ortodoxa russa que estavam entrincheirados em um refúgio subterrâneo há quase cinco meses à espera do Apocalipse deixaram o local, mas outras 14 pessoas permaneceram trancadas, informou a agência de notícias russa Interfax.

AFP |

"Dois quartos foram derrubados nesta terça-feira e como resultado 14 pessoas saíram à superfície, incluindo duas crianças", declarou à Interfax o vice-governador da região de Penza (500 km ao sudeste de Moscou), Oleg Melnichenko, antes de informar que 14 cidadãos permanecem dentro do refúgio.

Os 28 adeptos da seita, incluindo crianças, se trancaram no refúgio subterrâneo no início de novembro, prevendo que o Apocalipse chegaria em maio de 2008, data estabelecida com o estudo das estrelas.

Eles ameaçaram explodir botijões de gás se a polícia tentasse retirá-los do local à força.

Leia mais sobre: Rússia

    Leia tudo sobre: rússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG