Acusados da morte de jornalista russa serão julgados de novo

O Supremo Tribunal da Rússia reverteu o veredicto de absolvição de três homens acusados de envolvimento na morte da jornalista russa Anna Politkovskaya, em 2006. O tribunal ordenou que Sergei Khadzhikurbanov e os irmãos Dzhabrail e Ibragim Makhmudov sejam julgados novamente.

BBC Brasil |

O advogado dos réus disse que a decisão do Supremo Tribunal é "política" e que vai contestá-la na Corte Europeia de Direitos Humanos.

A absolvição dos três homens, assim como o processo que a precedeu, foi duramente criticada por jornalistas e grupos de defesa dos direitos humanos.

Em fevereiro, promotores apelaram contra os veredictos dados por uma corte da capital, Moscou.

Khadzhikurbanov, um ex-investigador da polícia, foi acusado de dar apoio logístico para o assassinato.

Já os irmãos Makhmudov, chechenos, são acusados de fornecer transporte para o suposto assassino - que, segundo a promotoria, seria o irmão deles, Rustam, que está foragido.

Politkovskaya, crítica ao governo do então presidente Vladimir Putin, escreveu reportagens sobre violações dos direitos humanos perpetradas pelo Exército russo na Chechênia. Ela foi morta a tiros do lado de fora de sua casa, em Moscou.

Ativistas pela investigação da morte da jornalista alegam que houve envolvimento do governo no crime. O Kremlin rejeita as alegações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG